quinta-feira, março 29, 2007

Memórias de uma Gueixa

Sayuri tinha um olhar invulgarmente belo, de um cinzento translúcido, aquático, a reflectir uma míriade de cristais límpidos o brilho prismático e incandescente do universo perfeito e atroz sobre o qual repousava. Era uma transparência súbita, inesperada, a contrastar violentamente com a estranha opacidade branca da máscara onde sobressaíam uns lábios exageradamente vermelhos. E se os olhos ainda reflectiam Chiyo, a menina de nove anos, filha de pescadores, de uma cidade remota, junto ao mar, a máscara inquietantemente delicada, o penteado ostentivo, a sumptuosidade dos quimonos de brocados, ricamente ornamentados, pertenciam à mulher em que ela se tinha tornado, Sayuri, uma das mais célebres gueixas do Japão dos anos 30. É este mundo anómalo, secreto e decadente, construído sobre cenários de papel de arroz e que parece ser a manifestação da própria fantasia erótica masculina que Golden evoca com uma autenticidade notável e um lirismo requintadamente raro. Um romance sobre o desejo e a natureza indomitável do espírito humano; desafiador, cativante pela pureza da prosa, pela prodigalidade das nuances, das atmosferas, das imagens esculpidas com a precisão e subtileza da arte do Bonsai. Memórias de uma Gueixa é o primeiro romance de Arthur Golden, uma obra admirável que rapidamente se tornou um sucesso internacional.




Sinopse

Um pescador viúvo oferece as filhas, uma delas com apenas nove anos, para que se tornem gueixas. O destino parecia estar traçado, ainda em plena infância. No entanto, o tempo mostrara a determinação de uma menina-mulher em se tornar uma das mais famosas gueixas. Memórias de uma Gueixa é um romance fascinante, nesta obra fica a conhecer a cultura japonesa, um romance sobre a sexualidade ou ainda como a melhor descrição da alma feminina já apresentada por um homem.



Não dá para parar de ler, está escrito de forma tão fantástica que por vezes parece que a própria protagonista fala-nos pessoalmente. Ao ler este livro senti uma mistura de sensações. É uma história maravilhosa, com conteúdo muito interessante sobre a cultura oriental. A forma como a história é contada é fascinante, dá a impressão de realidade.

O livro é viciante da primeira à última frase.

A última frase marcou-me.

“… Mas agora sei que o nosso mundo não é mais permanente do que uma onda a erguer-se no oceano. E quaisquer que sejam as nossas lutas e triunfos, como quer que os possamos sofrer, muito rapidamente se dissolvem todos numa aguada, como a tinta de pintar no papel”.

Só acabei de lê-lo esta manhã e já estou com saudades.

Quero ver se vejo ainda esta semana o filme, fiquei muito curiosa em ver os quimonos que usam, no livro fazem uma discrição do vestuário, sendo um grande tesouro.

8 comentários:

Selma disse...

Olá linda,
Acho que não deves saber, mas eu sou do antigo blog Vida e Amor, a princesa, k na verdade se xama Selma :)
Grande Beijo.

necedu disse...

Neste momento estou a Ler Anjos & Demonónios mas nem tenho tempo para acabar, ihihi. Talvez o proximo seja esse.
Jocas

Simplesmente Maria disse...

Lá está a velha história...a maneira como falaste do livro, dá ideia que é soberbo, e, eu adoro ler. No entanto, já vi o filme...e não consigo agora ler o livro. Bjcs

P.S. Gostei imenso do filme

Gioconda disse...

Olha eu li o livro tal como tu... adorei achei-o viciante.... depois quando vi o filme fiquei um bocadinho decepcionada... o livro consegue-te fazer viver emoções que o filme não consegue (na minha modesta opinião logico)....

Yaselel Maria da Conceição.... se vais estar por Lisboa e na zona do Parque das Nações.... vem ter connosco.... a malta é fixe, ehehehe e mesmo que só me conheças a mim já vale a pena não? ahahahah que modestia a minha....

A serio eu gostava muito de te conhecer porque sinto muitas afinidades contigo... e depois das meninas que vão, emboras todas sejam umas queridas... ha algumas que vale mesmo a pena conhecer ;) Pensa nisso... se quiseres falar comigo por mail.... estou aqui ;)

A L E X I A disse...

Li...Vi filme...amei....

hoje tu lembras-te-me que tenho de voltar a vê-lo...

beijocas

Sandra disse...

Oi linda!
Eu tenho o livro mas infelizmente ainda n tive tempo de o ler!

:(
Foi uma amiga que me ofereceu!
Talvez agora com este teu incentivo me dedique mais um pouco à leitura!

Beijinhos

Anabela & Lara disse...

comadre....

gostaria muito que a Lara saísse a prima/madrinha e a tia Micas e nao a mim... pois voces devoram livros e eu pelo contrario.... DETESTO

jocasssss

Dois amores disse...

Li o livro e vi o filme...adorei!!!!